Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Ela então revive

"Se a dor que trago em tragos e goles me consome e me inunda, Clarisse sopra-me vida e coragem.
Clarisse volta dos mortos para que meu eu não morra. "






Fora afora em busca de alimento d'alma
Despiu-se da esperança
Espedaçou o amor e bons costumes

Entregou-se ao primeiro sorriso que lhe agradou
Suspirou
Inspirou
Encorajou

Grudou-lhe com sussurros no ouvido
Provocou-lhe tocando
Passeando, rodeando, apertando
Corpo, pele, gemidos

Retribuía
Gemia
Sorria

Outro beijo
Outra língua
Outro corpo
Invadia
Subia
Descia
Ofegava
Diminuía
...
Trepidou
Se olhou
Parou.

Vestiu as roupas do chão
Olhou para ele
Agradeceu e disse Adeus



Press Start

Prendia entre os lábios a língua que não lhe pertencia
Desceu as mãos e lentamente lhe despia
Se devoraram com olhares transbordados de malícia
Ofegavam, suspiravam, se encolhiam
Pernas abraçavam
Braços se estendiam
Suor escorria

Calor de pele, de leito e tempo
Sorria
Presa enclausurada
Entranhas umedecidas
Bruscos movimentos
Repetia
Repetia

Exaustivo e explosivo
O doce amargo lhe percorria

Clarisse faria...