Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2008

Uma pausa para os comerciais

Posso dizer que me sinto honrada em ter como AMIGO o senhor Wladimir Cruz, uma pessoa que ao longo dos últimos tres anos esteve se,pre presente em minhas conquistas :)
Aproveitando o grande fluxo de novos leitores que normalmente acessam o site no mês de Dezembro, por conta do ínicio de nossa votação de melhores do ano, resolvemos lançar a nova edição de nossas coletâneas virtuais.
Nossas coletâneas virtuais, graças a você leitor e as bandas participantes que ajudam a divulgar, são um sucesso. O ZonaPunk foi o pioneiro nesse ramo, tendo lançado a primeira coletânea virtual de que se tem notícia no Brasil no ano de 2001, a lendária "Sounds of Lught".
Sempre recebemos e-mails de bandas querendo participar e perguntando quando haverá outra edição. Desde 2006 fazemos 1 ou 2 por ano, e como em 2008 só fizemos uma, é um bom momento para dar aquela geral nas novas/velhas bandas que andam sacudindo nossa cena.
Pois bem, lá vamos nós. Zona Punk Compilation X - coletânea dupla, 50 músicas…

Os dez mandamentos de Russell

Não tenhas certeza absoluta de nada. Não consideres que valha a pena proceder escondendo evidências, pois as evidências inevitavelmente virão à luz. Nunca tentes desencorajar o pensamento, pois com certeza tu terás sucesso. Quando encontrares oposição, mesmo que seja de teu cônjuge ou de tuas crianças, esforça-te para superá-la pelo argumento, e não pela autoridade, pois uma vitória dependente da autoridade é irreal e ilusória. Não tenhas respeito pela autoridade dos outros, pois há sempre autoridades contrárias a serem achadas. Não uses o poder para suprimir opiniões que consideres perniciosas, pois as opiniões irão suprimir-te. Não tenhas medo de possuir opiniões excêntricas, pois todas as opiniões hoje aceitas foram um dia consideradas excêntricas. Encontres mais prazer em desacordo inteligente do que em concordância passiva, pois, se valorizas a inteligência como deverias, o primeiro será um acordo mais profundo que a segunda. Sê escrupulosamente verdadeiro, mesmo que a verdade seja incon…

Sobre os últimos dias

Incrivelmente são os mesmos textos de outra tarde de janeiro, que me empenhei em conhecimento quis talvez me distrair, pra te achar em algum momento e tudo aquilo que eu li, tua voz que me narrava no inconsciente de meus anseios pelo mesmo amor que você buscava
Aprendi sobre guerras, contravenção, politica... não aprendi e te substituir, não aprendi a te dizer não na verdade ganhei mais algumas poucas horas de conversas junto com uma cerveja e um professor apenas fiz-me de entendida, por assuntos que nunca me disseram nada  pois nessa vida só busco conhecimento para aquilo que me deixa em duvida busco histórias, fatos e formulas busco algo que alivie a depressão
talvez um corpo novo, talvez um livro novo um velho disco, uma canção poucos amigos, cigarros, intorpecentes... todos eles me deixam pior quando você não esta presente esse fuga que arranca confissões do espelho mostrando a mim todos meus segredos tão bem escondidos todos os dias me julgando, incriminando... estou morrendo
não valem mais meus sorris…

Analisando

Como decifrar teus doces olhos? Como te dizer que te amo? Como fazer parte do teu mundo? Se quando me abres as portas me joga pela janela
Te vejo como anjo, como homem, como sábio Mas te vejo criança, inocente e solitária Pedindo colo e compreensão Confuso, encantador...
Enlouqueço na tentativa de saber quem é você Mas algo em ti me prende Te ver como um tudo Não ter certeza de nada
Jogar-me em teus braços Mas nem sempre ser amparada E me fascino e me ilumino... É apenas mais um dia

O que você quer ser quando crescer?

Médica!  respondi com voz singela e inocente, enquanto guardava meus brinquedos... Nesta época sonhar com alguma coisa me parecia ser tão simples, mal sabia eu que a vida iria me mostrar que sonhos nem sempre são tão fáceis de realizar, e alguns, você já não consegue mais sonhar

E hoje, o que eu quero ser quando crescer? Talvez queira ser apenas o que já sou, mas o que já sou?
Sou mãe de uma criança linda, trabalho com o que gosto, tenho minha independência conquistada, sou uma pessoa responsável com meus compromissos, tenho boa índole, sou boa amiga, boa amante... 
Por que eu tenho que ser mais alguma coisa além disso?
Apenas pra fazer gosto aqueles que acreditam que sem um diploma, uma aliança de ouro no dedo, horários para almoçar e jantar, eu não sou alguém?
Pois a todos esses eu digo: - Vão se fuder!
Mas ao mesmo tempo é difícil manter-se sem as perspectivas que a sociedade e teus princípios te cobram... é como se já não houvesse mais o que sonhar.
Veja-se daqui dez anos... aonde vc que…