Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

Água, muita água...

E a integrante confusão do olfato em sentir cheiro de fantasia misturado com cravo.

Certamente será esse mais um daqueles post que nem eu mesma consigo entender porque ou como o escrevi.

Eu devo sofrer de um sério problema ao encontrar a felicidade, alguma coisa deve me dar de muito ruim cada vez que estou próxima a ela porque não é possível eu sempre "bater na trave" quando quase tocando ela com as pontas dos dedos, quando já consigo sentir o calor que ela traz, quando o coração bate com alegria...

Toda vez que estou a ponto de me encontrar com a tal da felicidade ela me foge, mas por minha culpa. Sou eu que a recuso, sou eu quem a manda embora, sou eu que a assusto.

É sempre assim: minha rotina volta ao normal, eu não faço tantas ligações, eu não me pego sorrindo mais a toa, eu não tenho mais o que queira (achava) ter. Acredito que já não sei mais exatamente o que significa felicidade para mim ou mesmo quando eu me sinta feliz de verdade eu procuro algo maior que tudo aquilo.

F…

Sentimentos Emprestados

Por: Angélica R.
Inspirada em: Marcus Becker

"Devolvi todos... os que a mim não pertenciam, os que não me fizeram bem, até mesmo os que um dia me fizeram sorrir. Me inspirei nessa tarde ensolarada, meu inverno esta indo embora...e já leio até outras poesias"

foi quando de ti os "tomei",
e tudo então se fez em vão
meus dias já não mais me pertenciam
meus amores já não mais sobreviviam

foi quando os meus eram imprestáveis,
e não mais sentia vida em minhas veias
e não mais queria o sabor de outras línguas
e somente a ti eu pertencia

foi quando dos seus eu precisei
e me jogou toda maldade
me cruxificou sem piedade
deu de ombros minha necessidade

foi quando o mundo eu recusei
e não havia outra saída
a não ser chorar o fim dos dias
...fortaleci.

Devolvi todos...
e meu inverno esta indo embora
escrevo então novas poesias,
faço do recomeço uma nova vida.